RESENHA DO LIVRO “A REVOLUÇÃO DOS BICHOS”

“Quatro pernas bom, duas pernas ruim”

QUE LIVRO SENSACIONAL! :O
Obras dessa grandeza me arrancam as frases feitas. Destroem meus clichês 🙁

Tal como, outras histórias que de tão simples complicaram minha resenha minha vida, nesse não resumirei enredo ou inutilmente simplificarei “inicio, meio e fim”. Tentei…

Nem mesmo o leitor mais leigo e avesso a História, sentira dificuldade de compreensão sobre a analogia embutida nessa trama. George Orwell apresente em uma clara declaração sarcástica, a formação de um sistema opressor, ditatorial e persuasivo. Que não necessariamente se construí com base em lideres caricatos e idolatrados; Pois aqui, observamos a capacidade de expansão de uma população oprimida. Não apenas isso, mas também, a predisposição desse mesmo grupo oprimido em popularizar “poder” e dominar de forma violenta seu povo, corrompendo seus próprios valores.
O assunto, ideologia, também não poderia estar à parte. Como se construiria a base de um grande alicerce para uma nova sociedade se não houvesse a ideologia/esperança de um mundo melhor?. A vida dos bichinhos assemelha-se a nossa, quando forçamos a memoria e voltamos a alguns meses atrás: Período eleitoral. Em meus poucos anos no cargo de cidadã, nunca havia presenciado um ringue eleitoral, tão disputado por parte dos eleitores. Idolatramos os governantes, como se ali existisse algo a lutar. Ideologia pouca, maquiada. Votar dessa forma é ilusão, é utopia.
A revolução dos bichos consegue retratar da maneira mais simples e divertida, assuntos sérios, “visados”, passando despercebido pela multidão, que segue em fila, um a um, ao caminho da alienação em massa.

“Todos os bichos são iguais, mas alguns bichos são mais iguais do que outros”

Ps: Deveria ser leitura obrigatória das escolas.

NOTA: 5/5