INDICAÇÃO DE SÉRIES: “Jessica Jones” a nossa mais nova série queridinha

Um sucesso da Marvel em parceria com Netflix e ainda protaganizado por Krysten Ritter, me diz como não amar?! Ok, vamos falar sobre o enredo. É uma adaptação dos quadrinhos da Marvel Comics, narra a história de Jessica Jones, uma orfã, detetive particular com poder de super força causado por um acidente de carro, porém que traz em sua “bagagem” traumas causados em sua infância e pelo vilão Killgrave, vulgo Kevin, que tem o poder de manipular mentes e fez Jones praticar atos que iam contra seus princípios acabando com sua carreira de super-heroína. Tudo vira um grande drama quando ao se relacionar com Luke Cage, Jones traz a tona seus segredos mais obscuros da época em que era controlada e pra piorar o sociopata Kevin volta com a idéia obcessiva de que está apaixonado pela nossa Jessie. Ela juntamente com sua melhor amiga/irmã Patsy Walker, Malcomn e Luke vão buscar artifícios e criar planos para derrotar Killgrave e salvar Hope (outra vítima do vilão) de ser sentenciada a prisão perpétua por situações ocorridas quando estava tomada pelas manipulações de Killgrave.

Particularmente eu achei a série maravilhosa e a trama promete muito! Não apenas pelos atores maravilhosos, mas pelo fato de não ser apenas uma historinha clichê de super-heróis, os personagens são complexos e são examinados intimamente, expondo seus pontos fracos e suas crises pessoais, deixando tudo muito emocionante e envolvente, você acaba o episódio e assiste mais um por não conseguir conter a curiosidade do que vai acontecer no momento seguinte. As investigações não ficam de lado na série, juntamente com o clima intenso de Nova York deixam a história agitada, lembrando um pouco os casos de “The Beauty and The Beast”. As personagens femininas são independentes e auto suficientes, em sua maioria bem sucedidas e não necessitam de homem nem pra defende-las. A série é imprevisível e não segue um ritmo linear, trazendo sempre mistérios e reviravoltas. Não é focado apenas o conflito principal, mas também os dramas mais íntimos de cada personagem, como por exemplo o divorcio/novo relacionamento e egoismo da advogada Jeri Hogart, que supostamente deveria ajudar Jessie mas acaba sempre pendendo ao lado que mais interessa à ela. No começo você pode ficar um pouco perdido, porque a série não traz tudo pronto, é como se ela te desse os fatos pra depois te explicar por meio de flashbacks ou até mesmo diálogos, como se você fosse realmente um detetive em busca das informações assim como a personagem principal. Outra coisa que eu particularmente adorei, foi a abertura da série, que são figuras dos personagens em quadrinhos, muito criativo. Mais uma vez Netflix e Marvel estão de parabéns.

A segunda temporada ainda não foi confirmada, mas já queremos mais Jessica Jones!!!

Curiosidades:

  1. O nome do vilão Killgrave é a junção de morte+túmulo, bem macabro não?
  2. Anotem o nome de Mike Colter, o ator interpreta Luke Cage e supostamente ganhará uma série própria em 2016.
  3. Prestem muita atenção nos diálogos porque muitas informações ficam implícitas.
  4. Um vídeo promocional sugere encontro com Matt Murdock (Demolidor) dois membros do grupo “Defensores“.